Robert Parker? Quem?

posuehdkyddk2s4f4aiaposuehdkyddk2s4f4aia
Qualquer apreciador de vinhos sabe que não é qualquer vinho que recebe 90 ou mais pontos RP. Mas o que significa?

Qualquer apreciador de vinhos sabe que não é qualquer vinho que recebe 90 ou mais pontos RP. Mas o que significa?

A sigla representa nada menos que a avaliação internacional mais respeitada no mundo dos vinhos.

Mas quem está por trás dessas tão almejadas iniciais? É o americano Robert M. Parker, de 66 anos. Até os seus 20 anos de idade, estudou e seguiu a carreira de advogado. Mas isso terminou no fatídico dia em que visitou a França e conheceu um fermentado de uvas chamado vinho.

Nesse momento, no ano de 1967, ele se apaixonou pelos vinhos. Ele estudou tanto os vinhos que resolveu escrever sobre eles. Nasceu assim, em 1975, a Wine Advocate, publicação com mais de 50 mil assinantes na qual publica suas notas até hoje (com o aumento da demanda, conta com uma equipe de críticos que o ajudam com a missão).

Taças e mais taças

Foi assim, em menos de 10 anos, que Parker passou de um interiorano morador da pacata Maryland para a maior autoridade em vinhos do mundo. Ele já provou e avaliou mais de 300 mil vinhos diferentes e garante que se lembra de cada um deles.

O ritual é diário e segue sempre a mesma ordem: começa a degustar, logo pela manhã, com os tintos mais encorpados. À tarde, passa para os brancos e, no fim da noite, é a vez dos espumantes. Tudo isso seguindo as regras de degustação e guardando freneticamente seus pensamentos em um gravador de bolso.

Certa vez, o crítico declarou: “Quando cheiro um vinho, posso estar cercado de crianças barulhentas, televisão ligada e pode até ter um trem expresso passando por perto. Consigo me concentrar inteiramente no aroma. É como se mergulhasse num túnel escuro e totalmente isolado”.

Grande poder, grandes responsabilidades

Em qualquer área cultural – filmes, livros, música, gastronomia -, não existe outro crítico com tanto “poder” quanto o amado e odiado Robert Parker. Qualquer vinho considerado bom ou excelente por ele (aqueles que recebem mais de 90 pontos) ganha fama e valor de mercado no mesmo instante. Ao mesmo tempo, uma nota baixa pode levar qualquer vinícola à falência (o que já lhe garantiu algumas ameaças de morte).

Muitas de suas opiniões são polêmicas, o que levou muitos produtores a acusá-lo de fraude. Constantemente, Parker é desafiado por especialistas, mas sempre se dá bem. É considerado um fenômeno, sempre adivinha os vinhos que lhe são servidos. Muitos acreditam que seu olfato é um dom, não só por captar aromas sutis, mas por guarda-los na memória para sempre.

Por falar nisso, o apego pelo nariz é tanto, e o medo que ele falhe maior ainda, que o crítico fez um seguro no valor de um milhão de dólares!

Por Sonoma Brasil

Os melhores vinhos você encontra na Sonoma

Harmoniza com esta matéria:

Leave a comment

Your email address will not be published.


*