O coração agradece ao consumo moderado de vinho! E você sabe por quê?

Os apreciadores de vinho podem comemorar! Estudos apontaram redução de doenças cardiovasculares em pacientes que consumiram vinho tinto moderadamente.

Diversos estudos relacionam benefícios à saúde ao consumo de vinho, principalmente em razão dos componentes presentes na uva. Mas é necessário enfatizar que esse consumo deve ser moderado.

Segundo o cardiologista Heron Rhydan Saad Rached, coordenador do Núcleo de Cardiologia e Pneumologia do Hospital Bandeirantes, em São Paulo, alguns estudos recomendam duas taças diárias para mulheres e três para os homens, enquanto outros aconselham não ultrapassar as sete taças semanais.

Mas é importante respeitar a recomendação.

“Se passar da conta, o benefício desaparecerá e poderá ser substituído por problemas na saúde de alguns órgãos, incluindo coração e fígado.

Estudos mostram aumento progressivo na mortalidade entre os grupos que fizeram consumo excessivo de álcool”, alerta Rached.

O alerta vale também para consumidores ocasionais: a ingestão da bebida apenas poucas vezes ao mês não isenta da recomendação.

“O aumento na dose indicada acarreta em intoxicação e prejuízo para alguns órgãos”, enfatiza.

“Vale lembrar: o vinho não deve ser consumido por pacientes portadores de doenças crônicas como hepatite, arritmias, hipertensão não controlada, algumas doenças neurológicas e aqueles que fazem uso de alguma medicação com a qual não é permitido o consumo simultâneo do álcool”, acrescenta o cardiologista.

Por Sonoma Brasil

Conheça a variedade de vinhos da Sonoma


Quer saber mais? Veja também outros artigos relacionados.