Carvalho

Carvalho

Carvalho

Você já se perguntou por que os vinhos amadurecem em barricas de carvalho?

Você já se perguntou por que os vinhos amadurecem em barricas de carvalho? Qual é o segredo dessa madeira, e como isso pode influenciar no preço final da garrafa? Para começar, durante o tempo em que o vinho fica descansando (ou maturando) no recipiente, algumas características da madeira são passadas para o líquido, o que chamam de “aroma amadeirado”, que será mais intenso ou mais suave, com sabor mais torrado ou queimado. Quanto mais novo é o barril, mais influência o carvalho terá sobre o sabor do vinho, já que uma barrica antiga já foi desgastada pelas bebidas que foram conservadas em seu interior. Cada barrica pode ser usada até quatro vezes, em média. As barricas podem vir de vários países onde haja florestas de carvalho, mas as mais famosas são as da França e dos Estados Unidos. O preço das barricas de carvalho vai de valores entre US$600 e US$1.500 – o que pode representar até metade do custo da produção, fazendo o vinho chegar, portanto, a preços mais caros ao consumidor final.

O carvalho, no entanto, não influencia apenas no sabor, mas também na consistência do vinho, ao permitir a passagem de moléculas de oxigênio que se unem aos taninos mais rústicos e pesados, levando-os para o fundo do barril. Isso faz com que esses taninos não entrem no recipiente quando o vinho for engarrafado, tornando o vinho mais “redondo” e leve.

Bebidas maturadas em recipientes plásticos ou metalizados (apenas com lascas, saquinhos de pó da madeira ou os chamados chips de madeira) não têm o mesmo aroma dos vinhos maturados em barricas de carvalho – e também são bem mais baratas, já que o custo de produção é menor.

A influência do carvalho é tão grande que não são todas as uvas que têm estrutura para esse tipo de maturação, e, mesmo algumas mais fortes, podem ter o sabor anulado, se o produtor não souber dosar a exposição à madeira. Algumas uvas brancas, que por si só já são aromatizadas o suficiente, ou outras cuja graça é justamente a sua leveza, devem ser bem analisadas antes de passarem por um processo de amadurecimento em barrica de carvalho. A Chadornnay é uma das uvas brancas que mais é “encarvalhada”.

Outra característica é que bebidas envelhecidas em madeira podem ser guardadas por mais tempo, como as que ficam por 18 meses em barris novos de carvalho francês, um “top” de linha. Normalmente esta informação é encontrada no rótulo.

Por Sonoma Brasil

Leave a comment

Your email address will not be published.


*