Os Top 10 Vinhos do Outono

Outono é, para mim, a melhor época para vinho. 

Pela variação entre temperaturas, quase todo tipo e estilo de vinho pode fazer presença na mesa ou na taça. 

Brancos mais encorpados, rosés e laranjas, espumantes também para os dias mais calorosos. Os tintos tendem de ser mais versáteis e de corpo leve para médio: Pinot Noir e Merlot são escolhas óbvias, mas Sangiovese e Cabernet Franc podem ser grandes escolhas também.

Veja alguns dos meus destaques favoritos para outono, maior parte abaixo dos R$100.

10. DOMAIN SAINT-VINCENT CÔTES DU RHÔNE VILLAGE 2017

Seu rótulo é lindo e classudo e o vinho também é. Conheci este pequeno produtor do Rhône em viagem na França uns anos atrás, fiquei surpreendido pela qualidade dos seus Côte-du-Rhône (o branco também é excelente, confira!). A fruta madura e especiarias como alcaçuz, noz moscado e anis estrelado são típicas da região, o que mais gostei foram os toques salinos e a elegância deste vinho. Uma baita compra neste valor promocional, aproveite.

DOMAINE SAINT VINCENT COTES DU RHONE VILLAGES ROUGE 2017

9. CASALFORTE CORVINA VERONESE IGT 2019

Casalforte é nada menos que o antigo Castelforte, marca premium da Cantine Riondo do Vêneto. (Parece que foram processados pelo nome e tiverem que alterar). A qualidade dos vinhos segue igual, quem já adquiriu pode atestar. Ao degustar este pela primeira vez fiquei totalmente surpreendido. Corvina é a uva principal dos grandes Amarones di Valpolicella, mas como monocasta raramente é vinificada. Neste cuvêe foi feito com maestria, cheio de fruta preta e berries como mirtillos e amoras, oferece densidade junto com acidez excelente. Um vinho belo para acompanhar carnes menos gordurosos como a filet mignon, com um hambúrguer gourmet este aqui será a escolha perfeita.  

CASALFORTE CORVINA VERONESE IGT 2019

8. DOMAINE J.A FERRET POUILLY-FUISSÉ 2018

Ferret é um peso-pesado no Mâconnais, sul da Borgonha, sua especialidade é Pouilly-Fuissé. Conseguimos uma alocação de apenas 36 garrafas deste vinho, não podia não degustar um com nossa equipe. Foi memorável, todo que esperávamos de um grande branco da Borgonha. Cremoso, com nuances lácteos e um leve traço de baunilha, carambola e uma bela persistência e estrutura. Tudo mundo amou. Decanter por 1 hora e servir com joelho de porco com purê de maça ou arrase e vá pelo requinte de lagosta se estiver no mar. 

J.A. FERRET POUILLY FUISSE 2018

7. CUATRO RAYAS TEMPRANILLO ORGÂNICO 2020

Cuatro Rayas é uma das principais propriedades de Rueda, centro da Espanha, DO famoso pela qualidade dos seus vinhos brancos (berço da casta Verdejo). Contudo, este Tempranillo (orgânico ainda) se destacou na nossa degustação de equipe. Um nariz de groselha e jabuticaba aparenta doçura em boca, mas na verdade sentimos hibisco, Água Jamaica, pedra quebrada e um corpo leve para médio, com traços de cacau para agradar no final. Um Tempranillo mais sóbrio e leve das versões de Toro ou Ribera del Duero, excelente para pratos mais descontraídos ou tomar por si só. Pelo valor, imbatível.

CUATRO RAYAS TEMPRANILLO ORGANICO 2020

6. CHÂTEAU DES PERLIGUES GRAVES BLANC

Todo mundo gosta de Bordeaux mas Bordeaux Blanc ainda é pouco difundido no Brasil. Deixe que este rótulo seja sua porta de entrada. Ninguém acreditou na nossa degustação que este vinho podia custar menos que R$150-R$170, muito menos o valor atual. Seu cor douradinho amarelo até remete vinho branco de guarda, a fava de mel e toques amanteigados em boca também. Cítrico, mineral, macio e cremoso, este vinho vai ganhar você de vez.  Ideal para peixes carnudos como bacalhau.

CHATEAU DES PERLIGUES GRAVES BLANC 2018

5. CELLERS CAN BLAU “BLAU” 2019

Degustei este vinho às cegas com 2 candidatos numa entrevista de “wine hunter” que conduzi no mês passado. Pelo mérito de ambos, acertarem “velho mundo”, porém ambos decidiram que o país de origem era Itália, um dizendo Piemonte e a outra Toscana. Ambos acharam que o vinho ia custar uns R$300. Muito menos. Só na Espanha é possível achar tintos de tanta qualidade por um valor tão razoável. Montsant é o círculo em volta de Priorato e os solos e uvas utilizadas são parecidas. Este corte de Garnacha, Carignan e Syrah oferece muito mais frescor e equilíbrio do que teria imaginado pela graduação de 14%. Estrela total, ideal para outono e pratos de carne menos fortes. 

CELLERS CAN BLAU BLAU 2019

4. ESPORÃO RESERVA BRANCO 2020

A única reclamação que eu tenho do Esporão Reserva branco, safra após safra, é que esgota na minha adega, e na própria importadora, poucos meses após lançamento. Um complexo e robusto branco, da forma que um tradicional branco de Alentejo deve ser, o ideal será deixar este na adega por uns anos para deixar evoluir com calma. Infelizmente ninguém resiste. Blend de Arinto, Antão Vaz e Roupeiro, que passa por 6 meses em carvalho e mais 6 em garrafa antes lançar, oferece um belo yin-yang entre herbáceo, amanteigado, nuances cítricas de laranja lima e um leve amadeirado. Uma delícia, como sempre. Para peixes carnudos ou galinha na brasa será o acompanhamento ideal.

ESPORAO RESERVA BRANCO 2020

3. IL MOLINO DI GRACE CHIANTI CLASSICO RISERVA 2016

Sangiovese das colinas de Panzano, em Chianti Clássico, é um destaque ideal para o outono, com acidez excelente, taninos bem presentes, e seus toques rústicos e animais que vão tão bem com sabores umami. A safra 2016 provavelmente foi a melhor da década na Toscana e Il Molino di Grace arrasou, arrancando “#1 Chianti Classico Riserva do Ano” pela Wine Spectator e 95 Pontos. Abri este vinho em casa há duas semanas. Está evoluindo maravilhosamente bem, com fruta plena e robusta, a marca da safra, corpo médio e excelente persistência. Um “must have” para a adega. Coringa na mesa, servir com peru até costela de porco e risotto de funghi. 

IL MOLINO DI GRACE CHIANTI CLASSICO RISERVA 2016

2. ZORZAL TERROIR ÚNICO PINOT NOIR 2020

Acho difícil achar um Pinot Noir melhor para o valor oferecido, hoje disponível no Sonoma Market pela importação própria pelo mesmo valor dos mercados norte-americanos. Com 92 Pontos pelo Parker, 92 pelo Suckling, e 92 pelo Descorchados, este rótulo já vem carregado em prestígio. O vinho entrega. Framboesas frescas e folhas de chá, e um pequeno “sweet point” que agrada imensamente, equilibrado por belo acidez. Para arrasar na mesa. 

ZORZAL TERROIR UNICO PINOT NOIR 2019

1. CHÂTEAU LANDIRAS GRAVES 2018

Um espetáculo. Bordeaux deste não tem abaixo dos R$200 no Brasil. Pela nossa parceria com o produtor e importação própria conseguimos uma alocação deste elegante, refinado e mineral tinto de Graves, sul da região. De uma propriedade com 417 anos de história, foi escolhido como “Melhor Compra” e prestigiado com 95 Pontos pela Decanter no Decanter World Wine Awards, também “Top 20 Bordeaux do Ano.” Oferece grafite, pedra quebrada, frescor, e fruta preta, com taninos finos e uma acidez que equilibra tudo. Nada pesado, ideal para a estação. Um dos maiores triunfos da nossa curadoria na França. 

CHATEAU LANDIRAS GRAVES 2018

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Aprenda mais sobre o universo do vinho.

Cadastre seu e-email e receba atualizações notícias e promoções

Por favor, verifique seu email.
O que falam da gente

Quer saber mais da Sonoma? Clique em algumas destas matérias para saber mais sobre a empresa.

Close
© 2020 SONOMA. Todos os direitos reservados. Se beber não dirija. Aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Close
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com