Receita: Hambúrguer caseiro, por Jô Barros

Receita: Hambúrguer Caseiro

Com as origens incertas, acredita-se que o hambúrguer foi preparado pela primeira vez entre o fim do século 19 ou início do século 20.

Com as origens incertas, acredita-se que o hambúrguer foi preparado pela primeira vez entre o fim do século 19 ou início do século 20.

Comumente associado aos Estados Unidos e ao “fast-food”, representa um marco da sociedade em plena industrialização, quando era preciso preparar alimentos com mais agilidade.

Além das versões industrializadas, tornaram-se populares as receitas caseiras (que ganharam destaque na culinária norte-americana ao lado do frango frito e da torta de maçã).

Ingredientes

  • 200 g de carne moída (fraldinha e maminha)
  • 1 pão de hambúrguer
  • 1 punhado de cebola ralada
  • 1 colher de sobremesa de mostarda
  • 1 colher de sobremesa de maionese
  • 1 gema de ovo
  • Farinha de milho
  • Farinha de rosca
  • Pimenta e sal a gosto
  • 1 Mandioca (Aipim)

Modo de Preparo

  • Já peça para o seu açougueiro moer um pouco das duas carnes (maminha e fraldinha, 100 gramas de cada).
  • Coloque numa tigela as carnes, mostarda, maionese, a gema, tempere com sal e pimenta a gosto.
  • Coloque em uma panela um pouco de azeite, deixe aquecer e coloque a cebola ralada, deixe até dourar. Deixe esfriar e acrescente a cebola na tigela juntamente com os outros ingredientes.
  • Misture um pouco de farinha de milho com a farinha de rosca e acrescente na massa até chegar ao ponto que você possa modelar o hambúrguer.
  • Frite o hambúrguer até chegar ao ponto que você mais gostar.
  • Cozinhe a mandioca em uma panela de pressão. Deixe a mandioca esfriar e corte-as em palitinhos (antes de cortar em palitinhos, descasque as mandiocas). Depois é só fritar.
  • Parta o pão de hambúrguer e aqueça-o por alguns minutinhos no fôrno até que fique crocante.
  • Agora é só colocar o hambúrguer já frito em cima da fatia de pão, no mesmo prato a porção da mandioca frita e sirva uma taça de um bom tinto, com corpo médio e bastante tanino. Eu harmonizei esta receita com o Kloof St. Rouge e deu muito certo, seguindo a dica do renomado blogueiro Daniel Perches. Porém, existem vários vinhos que poderiam combinar bem com esta receita. Confira abaixo alguns outros.

Jô Barros é sommelière principal do Sonoma.

Os melhores vinhos para acompanhar sua receita você encontra na Sonoma


Quer saber mais? Veja também outros artigos relacionados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aprenda mais sobre o universo do vinho.

Cadastre seu e-email e receba atualizações notícias e promoções

Por favor, verifique seu email.
O que falam da gente

Quer saber mais da Sonoma? Clique em algumas destas matérias para saber mais sobre a empresa.

Close
© 2020 SONOMA. Todos os direitos reservados. Se beber não dirija. Aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Close