Receita: Pato no Tucupi, por Felipe Bronze

Receita: Pato no Tucupi

Vindo da culinária paraense, o pato no tucupi costumava homenagear reis e imperadores.

Nas festas do Círio, quando todo o povo de Belém celebra os milagres de Nossa Senhora de Nazaré, é onde o tradicional prato vira estrela.

Há também uma lenda em que a origem desta receita veio dos indígenas, quando tornaram-se nômades com a descoberta do Brasil e as mulheres mais velhas descobriram que os alimentos no tucupi ficavam conservados.

Ingredientes

  • 1 pato grande
  • 2 litros e meio de tucupi
  • 3 maços de jambú
  • 1 maço de chicória
  • 5 pimentinhas cheirosas picadas
  • 2 cebolas médias picadas
  • 1 tomate grande picado e sem sementes
  • 8 dentes de alho
  • 5 folhas de alfavaca
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de vinagre
  • 1 colher de chá de colorau
  • meio maço pequeno de cheiro verde
  • sal a gosto

Modo de Preparo

  • Corte e lave bem o pato
  • Coloque sal, quatro dentes de alho picados, a metade do maço da chicória rasgada ou picada, azeite, as duas cebolas picadas, as pimentinhas picadas, o tomate picado e o colorau
  • Coloque no fogo e deixe refogar por mais ou menos 15 minutos revirando os pedaços para que fiquem uniformes
  • Depois, adicione água até cobrir o pato e deixe-o cozinhar
  • Enquanto isso, limpe os maços de jambú e coloque-os em água fervente por cerca de 3 minutos. Em seguida, escorra a água e reserve
  • Pegue o caldo do tucupi e ferva com a outra metade do maço da chicória
  • Experimente o pato para ver se já está mole e o caldo curto
  • Coloque-o então, em um pirex e leve ao forno por cerca de 20 minutos para dourar
  • Em seguida, coloque o caldo de tucupi (que já foi fervido com a chicória), as folhas da alfavaca, os quatro dentes de alho e adicione o jambú cozido
  • Espere levantar a fervura e sirva bem quente

Felipe Bronze é um dos maiores nomes da gastronomia brasileira e apresentador do quadro “O Mago da Cozinha”, no Fantástico

Harmoniza com esta receita: Vinhos fortificados, destilados e espumantes (Jerez, cachaça envelhecida em Umburana e espumante brut)


Quer saber mais? Veja também outros artigos relacionados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aprenda mais sobre o universo do vinho.

Cadastre seu e-email e receba atualizações notícias e promoções

Por favor, verifique seu email.
O que falam da gente

Quer saber mais da Sonoma? Clique em algumas destas matérias para saber mais sobre a empresa.

Close
© 2020 SONOMA. Todos os direitos reservados. Se beber não dirija. Aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Close
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com