Marrocos, a eterna conexão da África com a Europa

Marrocos, a eterna conexão da África com a Europa

Marrocos, a eterna conexão da África com a Europa

Já ouviu falar em vinho marroquino? O Sonoma te apresenta!

Mais que uma proximidade geográfica: uma relação de vinho!

A proximidade do Marrocos com a Europa não é apenas geográfica, pelo Estreito de Gibraltar: durante séculos, a região foi dominada por impérios europeus, dos Romanos aos colonizadores franceses do século XX. A mistura de influências resultou em um país árabe, mas que tem o francês como língua oficial, e grande contato com a Espanha, país com quem faz fronteira ao norte.

Na antiguidade, o Marrocos era fornecedor de excelentes vinhos à República e ao Império Romano, mas com a conquista árabe no século VII, as vinhas foram arrancadas e seu replantio só aconteceu em 1912, quando 60 mil hectares de vinhedos foram replantados após a divisão do país em dois protetorados: um espanhol e outro francês.

As três regiões vinícolas do país estão localizadas na porção nordeste do território: uma ao sul de Casablanca, outra ao redor de Meknès e a terceira entre Meknès, Fez e a capital, Rabat. Os melhores vinhos são produzidos ao norte da cordilheira do Atlas, em Meknès. Os brancos marroquinos, produzidos de Clairette, Grenache Branca, Macabeo e Pedro Ximénez, devem ser bebidos jovens, com até um ano de idade. Quanto às regras de produção de vinho, o Marrocos segue as mesmas regras francesas, já que foram os franceses os principais encorajadores da retomada da produção local.

Como o Marrocos é um país majoritariamente muçulmano, tenha em mente que o álcool não pode ser comercializado no período do Ramadã nem depois das 19h30. Turistas podem consumir vinho e cerveja, mas moderadamente e em lugares reservados, nunca em espaços públicos e abertos.

A especialidade marroquina é o vinho gris, bebida seca e frutada produzida entre o sul de Casablanca e o leste de Marrakesh. Infelizmente, ela não foi divulgada no filme holywoodiano que imortalizou a maior cidade do país, no qual os personagens de Ingrid Bergman e Humphrey Bogart bebem champanhe e wisky em um dos clássicos do cinema mundial.

Prepare seu chá verde com hortelã e açúcar típico e aprecie o Marrocos!

Por Sonoma Brasil

Leave a comment

Your email address will not be published.


*