Peru: muito além de Machu Picchu

o0jbh1ys8iauyyzsopudo0jbh1ys8iauyyzsopud

Peru: muito além de Machu Picchu

Peru raramente nos remete a vinho… Mas tem vinho, sim, e acada vez mais elogiados. Descubra!

Peru raramente nos remete a vinho… Mas isso pode e vai mudar.

O país pode ser o próximo grande produtor de vinho, isto porque, tem a mesma altitude e influência oceânica de seu vizinho, o Chile. Além disso, não sofre com geadas e ainda se beneficia com as correntes de ar em direção aos vinhedos, proporcionando assim um equilíbrio perfeito entre temperatura e umidade.

Quando falamos do Peru, logo nos vem à cabeça a imagem de Machu Picchu e ceviche – prato peruano que tem como ingrediente peixe cru marinado em suco de limão ou outra bebida cítrica. Dificilmente, o país nos remeterá à um cenário vinícola ou fará lembrar uma taça de vinho. O fato é que o Peru quer estar na rota de vinho, mais do que isso, o país tem a pretensão de ser um dos maiores produtores de vinhos do mundo.

Sua produção de vinho e cultivo das uvas são feitas, principalmente, nas regiões de Ica, Lima, Moquegua, Arequipa, Ancash e La Libertdad, sendo que a maior produção ocorre em Ica. O país possui mais de onze mil hectares de vinhedos, tendo como principal característica o equilíbrio essencial entre a umidade e contrastes diários da temperatura, estes oferecem condições ideais de crescimento da videira.

Apesar de seus vinhos ainda não estarem entre os mais apreciados, muitas vinícolas estão apostando em tecnologia para que, em um futuro próximo, possam concorrer diretamente com os outros países da América do Sul. Por enquanto, três vinícolas são destacadas no país: Tacama, Ocucaje e Tabernero. A primeira, por exemplo, já ganhou diversos prêmios em mostras internacionais e produz tintos mais frutados, equilibrados e elegantes. Já o seu Chardonnay, vinho branco, é bem aromático e com acidez equilibrada.

As principais uvas cultivadas são as Tannat, Petit Verdot, Malbec, Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc, Sémillon e Albillo, sendo a maioria utilizada para a produção do “pisco”. O Pisco Sour, a “caipirinha peruana,” é um licor de uva produzido a partir da destilação do vinho fresco e fermentação do mosto da uva. Reforçando a teoria de que a gastronomia típica tem de ser harmonizada com a bebida local, o ceviche combina perfeitamente com o pisco.

Agora que já sabe que o Peru oferece muito mais do que belas paisagens e uma cultura rica, não deixe de experimentar seus vinhos e, é claro, tomar sua “caipirinha”… Quem sabe em breve não terá essa experiência?

Por Sonoma Brasil

Leave a comment

Your email address will not be published.


*