Tradição e modernidade na indústria de vinhos

Os vinhos portugueses não são somente os clássicos. Conheça as novidades da vitivinicultura portuguesa.

Os vinhos portugueses não são somente os clássicos. Boas novas à “terrinha”!

O país da primeira Denominação de Origem do mundo também tem modernidades e inovações na produção de vinho.

Falar de vinhos portugueses é lembrar clássicos, como o vinho do Porto, o Madeira e os vinhos verdes. Mas os rótulos da ‘terrinha’ não se resumem a isso, e desde a chegada da nova geração de produtores, Portugal tem conquistado maior destaque e diversos prêmios no cenário mundial. As uvas nativas dão características únicas e autênticas aos vinhos portugueses, sem deixar muito espaço para as variedades estrangeiras. A geografia nacional e todos os rios que cortam o território moldam também as regiões vinícolas: Douro, Alentejo e Minho, delimitadas e/ou influenciadas pelos rios que dividem o país de norte a sul.

O rio Douro e o Minho, na porção norte de Portugal, nascem na Espanha e atravessam todo o território português, influenciando o cultivo de vinhas, principalmente as que dão origem aos vinhos “clássicos” Verde – leve, refrescante e de baixo teor alcoólico, ideal para ser consumido jovem – e do Porto – fortificado, mundialmente conhecido e com diversas categorias, que classificam sua idade de amadurecimento.

O rio Tejo, “mais belo que o rio que corre pela minha aldeia” como já dizia Fernando Pessoa, atravessa Portugal em sua porção centro-sul e influencia os diversos vinhedos do Alentejo plantados em suas encostas, e Setúbal, próxima a foz do Tejo, é famosa por seu delicioso Moscatel de Setúbal, mas também a terra natal do clássico português Periquita.

A Ilha da Madeira, no Oceano Atlântico, é um território autônomo de Portugal, cuja produção de vinho remonta ao século XV, mesma época da descoberta da ilha pelos portugueses, em 1419. O Vinho Madeira, tinto fortificado produzido no arquipélago, tem fama na Europa desde a Idade Média, e seu status estendeu-se para as colônias – os norte-americanos brindaram a independência dos Estados Unidos com vinho madeira.

Na Bairrada, no noroeste de Portugal, a principal variedade cultivada é a baga, que dá origem a vinhos tintos muito tânicos e de excelente capacidade de envelhecimento, ótimos acompanhantes do leitão assado, especialidade da região. O Dão, vizinho à Bairrada, também tem vinhos tintos de grande potencial de guarda, e as vinícolas das duas regiões passam por modernização das técnicas, como redução no rendimento dos vinhedos, além de inovações na produção dos vinhos.

Por Sonoma Brasil

Os melhores vinhos portugueses você encontra na Sonoma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aprenda mais sobre o universo do vinho.

Cadastre seu e-email e receba atualizações notícias e promoções

Por favor, verifique seu email. Por favor, verifique sua cidade.
O que falam da gente

Quer saber mais da Sonoma? Clique em algumas destas matérias para saber mais sobre a empresa.

Close
© 2020 SONOMA. Todos os direitos reservados. Se beber não dirija. Aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Close