Viagens de Vinhos no Novo Mundo

Viagens de Vinhos no Novo Mundo

Quando o assunto é viagens de vinho, muitos pensam de imediato nas colinas bucólicas do Langhe, os grandes Châteaux à beira do Gironde, ou nas encostas íngremes do Douro.

Certamente é para Europa onde vão a maioria dos enófilos, na procura do charme do Velho Mundo. Porém, felizmente, para quem quer viajar durante o verão do hemisfério sul, essa é a melhor época para conhecer algumas das rotas espetaculares no Novo Mundo.

Quer umas dicas?

Comece pela Califórnia! Napa Valley é o ápice da Cabernet Sauvignon no novo mundo e portanto a região já é muito visitada. Recomendo ir direto ao norte da AVA, passando pelas sub-regiões Howell Mountain e Rutherford, que oferecem lindas vistas panorâmicas e excelentes tintos à base de Petit Syrah, Cabernet Sauvignon e Merlot. Após conhecer o Château Montelena e o Frank Family Vineyards, vá até Healdsburg, um rústico e charmoso povoado entre Napa e Sonoma. O lugar é muito visitado por um público que gira em torno dos 30-40 anos e que, normalmente, moram na região São Francisco, onde a energia é jovem e vivaz! Recomendamos o tasting room de La Crema para provar excelentes Pinot Noir do Russian River.

Ainda pouco representados nas prateleiras das lojas no Brasil, infelizmente, são os grandes produtores da África do Sul. Capetown, a “outra” Cidade Maravilhosa, oferece acesso direto às delícias produzidas em seu país. Em Stellenbosch recomendo visitar a Kanonkop para experimentar o Kanonkop Pinotage, melhor exemplar que já provamos da famosa uva tinta Sulafricana. Depois vá até o Jordan Wine Estate, para provar o Cobblers Hill Cabernet Sauvignon e a comida do George Jardine, considerado um dos melhores chefs do país. A Robertson, conhecido como a Vale de Vinhos e Rosas, também oferece lindas trilhas, e uma curiosidade: pelos solos de calcário e o frescor surpreendente da região, os Pinot Noir e Chardonnay remetem os delicado e elegantes versões da Borgonha.

Quer ficar mais perto de casa? Mendoza certamente é uma opção conveniente para conhecer os vinhos de “los hermanos”, mas ofereço uma dica “insider”: hoje os vinhos mais intrigantes da Argentina estão vindo da Patagônia. Os dias ensolarados, as noites frescas e os longos verões da região permitem uma amadurecimento lento das uvas, enquanto o altitude oferece frescor e ótima acidez. É a receita para tintos elegantes, complexos, longevos. Bodega Pattriti e Bodega Del Rio Elorza valem muito a pena conhecer, tanto pelos lindos Malbecs quanto pelas passagens esverdeados e montanhosas em volta.

Três opções para aventuras e histórias novas. E também bons vinhos, isso sem dúvida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aprenda mais sobre o universo do vinho.

Cadastre seu e-email e receba atualizações notícias e promoções

Por favor, verifique seu email. Por favor, verifique sua cidade.
O que falam da gente

Quer saber mais da Sonoma? Clique em algumas destas matérias para saber mais sobre a empresa.

Close
© 2020 SONOMA. Todos os direitos reservados. Se beber não dirija. Aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Close