Água Sem Tabus

agua tabu curiosidade mineral beberagua tabu curiosidade mineral beber

Água – Será que é mesmo sem cheiro e sem sabor?

Se bebermos com atenção, como recomenda o manual da boa degustação, vamos perceber que não é bem assim.

A água que costumamos consumir é a chamada água mineral, que para assim ser considerada deve ser proveniente de fontes naturais e puras, e que não sofra nenhum tipo de intervenção.

Tudo começa com a água das chuvas, que penetra no solo passando por diversas estruturas geológicas até atingir as camadas impermeáveis, onde se acumula formando as fontes.

Neste caminho pelo subsolo a água vai absorvendo diferentes minerais: bicarbonato, cloreto, sulfato, sódio, magnésio, potássio, cálcio e tantos outros.

Estes componentes químicos dão a cada água características diferentes, com aromas e sabores sutis que vão diferenciar uma das outras.

E Quais São As Características Que As Águas Podem Ter?

Cheirando mais atentamente pode se encontrar toques cítricos, minerais, as vezes um floral ou até mesmo “giz”, que aparecem também no paladar.

Algumas tem mais acidez, responsável por uma maior salivação. Outras fazem a boca secar. Em todos os casos é fundamental um final com sensação de boca limpa e fresca.

O universo das águas vai muito além de suas já conhecidas propriedades hidratantes, terapêuticas e de saciedade da sede. Água é hoje parte integrante da gastronomia.

Sua capacidade de limpar e estimular as papilas gustativas, preparando o paladar para perceber o sabor de cada alimento, fez da água um elo importante na harmonização entre comida e bebida.

Por oferecer prazer, sofisticação e bem estar, foi elevada a categoria de produto gourmet.

E para figurar nesse mundo, apresentação é fundamental. Nada de embalagens plásticas e barulhentas.

Estas águas tão especiais passaram a merecer garrafas elegantes, de vidro transparente ou fosco, com logos e rótulos caprichados.

Toda essa qualidade ganhou destaque nos restaurantes. As cartas dos restaurantes mais badalados do mundo já não oferecem mais apenas a opção com ou sem gás no final da lista de bebidas.

Agora existem cartas exclusivas que oferecem águas das mais diferentes origens, de fontes puras e naturais provenientes de montanhas, geleiras ou aquíferos.

Para vinhos, há taças, para águas…

Como para vinhos, também foram desenvolvidos copos especiais para cada tipo, como para as gasosas, que tem a boca mais estreita para reter o gás por mais tempo.

As características de cada água definem a diversidade de tipos e finalidades.

Águas alcalino-bicardonatadas são ricas em bicarbonato de sódio e favorecem a digestão.

As alcalino-terrosas tem presença de carbonato de cálcio, diminuem a acidez estomacal e são hidratantes. As carbogasosas são as águas com gás natural, proveniente da própria fonte. São diuréticas e digestivas.

As chamadas gaseificadas tem a mesma função, porém recebem gás artificialmente. O gás contido nestas águas potencializa a produção de saliva.

Oligominerais são águas que contém uma grande quantidade de sais, porém todos em baixa concentração.

São chamadas de águas leves, ideias para hidratar, preparar sucos e cafés. Algumas até mesmo são recomendadas para pessoas hipertensas por conterem níveis muito baixos de sódio.

Fluoretadas tem um presença de pequenas quantidades de flúor. Já as sulfurosas e radioativas são águas com finalidades terapêuticas, inclusive para banhos, recomendados para pessoas com problemas articulares, artrites e reumatismos.

Se você é fã da boa gastronomia e dos bons vinhos, capriche sempre no preparo dos pratos e na escolha do vinho que vai acompanhá-los, então está na hora de também escolher uma boa água para complementar suas harmonizações e ampliar ainda mais o prazer que estas experiências são capazes de proporcionar.

Compre um bom vinho na Sonoma

Leave a comment

Your email address will not be published.


*