O jantar começa aqui

O jantar começa aqui

O jantar começa aqui

Se você se sente um zero à esquerda em escolher frutas e verduras essa é a matéria certa pra você.

Se você se sente um zero à esquerda em escolher frutas e verduras (e corre pra ligar pra sua avó toda vez que quer comprar uma), essa é a matéria certa pra você.

Você comprou aquela maçã vermelha e brilhante, que dava pra ver seu rosto na casca. E, quando mordeu, decepção. Ela estava seca, esponjosa e sem sabor nenhum.


Daí, você compra um maracujá gostoso, bem amarelinho, pra fazer um mousse de maracujá. E, assim que o corta, descobre que lá dentro só tinha um monte de ar e uma melequinha minúscula com 3 sementes.


Pra melhorar a frustração, pega um abacaxi. Ele parecia lindo, e a idéia de um abacaxi docinho e suculento já te faz salivar. Na primeira mordida depois de cortar, você realmente saliva. Só que de desgosto, porque o negócio estava mais azedo que a morte.

Como as frutas amadurecem?

Basicamente, temos dois tipos de fruta: as que amadurecem depois de serem colhidas (maçã, mamão, manga, caqui, tomate) e as que só amadurecem no pé, e param de amadurecer quando são colhidas (abacaxis, laranjas, morangos, coco, limão). A uva é desse tipo, por isso o produtor de vinho tem tanto trabalho pra colher a uva no período certinho. Uma uva mais madura ou mais verde muda toda a característica de um vinho.

Thaísa Sampaio, formada em engenharia agrônoma na ESALQ – USP, nos falou um pouquinho sobre o processo de amadurecimento. “As frutas amadurecem devido a um hormônio gasoso que elas liberam, chamado etileno. Esse hormônio, indutor do crescimento, é produzido durante todas as fases de desenvolvimento da planta.”

Forçando a barra

Você queria comer aquele mamão e ele não parece que vai amadurecer tão cedo? Quer apelar? Então seja bem cruel com ele!


As avós dizem que fazer cortes na casca do mamão faz ele amadurecer. Se você perguntar o porquê, ela não vai saber responder (a não ser que sua avó seja engenheira agrônoma), ela só sabe que é assim. E ela está certa!


Lembra do etileno, que a Thaísa explicou há pouco tempo? Além de ser liberado no processo natural de maturação, ele também aparece quando o fruto sofre um estresse (uma batida, um corte, uma bicada de passarinho). Por isso, fazer cortes no mamão faz ele amadurecer, comprovado cientificamente.


E embrulhar a banana no jornal? Também! Temperaturas elevadas fazem o fruto liberar etileno. Embrulhar a banana só serve pra deixá-la mais quentinha e soltar o etileno, fazendo com que ela amadureça. E colocar vinagre no caqui? Também funciona! O ácido acético induz a produção de etileno, acelerando o processo de amadurecimento.


Quer apelar mais? Quer que uma fruta verde, que não amadurece fora do pé, amadureça na sua fruteira? É possível. O etileno não é liberado apenas na fruta, mas também perto dela. Misture as frutas que amadurecem com frutas que não amadurecem, e todas ficarão docinhas mais rápido.

Na hora do aperto, a gente aperta

Já ouviu falar que algumas frutas devem ser “apertadas” pra saber se estão boas? Essa dica é uma das mais comuns para se escolher verduras e frutas. Veja como escolher cada uma.

Primeiro, as frutas:

Abacate

Ele deve estar com a casca bem lisinha, verde e fina. Aperte o abacate suavemente, e só pegue se perceber que está firme.

Abacaxi

Tire uma folha da coroa do abacaxi. Se ela sair fácil, quer dizer que está maduro. Você deve pegar um que esteja macio, com um cheiro bem marcante, agradável e adocicado.

Banana

Prefira aquelas que estão no meio termo (nem moles de desmanchar e nem verdes a ponto de amarrar sua boca para sempre). O segredo é a cor: o amarelo deve predominar sobre as manchas pretas e a pontinha do caule deve estar amarela e firme.


Se for comprar cacho, prefira os que estejam mais verdinhos, pois a última banana do cacho ainda estará boa depois de um tempo.

Maçã

A maçã tem vários tipos (verde, fuji, gala, etc). Por isso, nem sempre a mais vermelhinha e brilhante é a melhor. As fujis são menos vermelhas, mas mais suculentas. Há um tipo, a red delicious, que tem uma casca vermelho escuro linda, mas é bem insossa. Para escolher, avalie toda a maçã, pra ver se não há machucados. O peso também fala se a maçã está suculenta (se for bonita, mas leve demais, é alarme falso).

Maracujá

O peso é a chave para você comprar um maracujá, e não uma bola de ar disfarçada de fruta. Compare o tamanho e pegue o que estiver mais pesadinho. Evite maracujás com rachaduras ou manchas escuras. Quanto ao gosto, veja a casca. Se estiver lisinha, o maracujá estará mais azedo. Se estiver enrugada, estará mais doce.

Pera

Se você apertar a pera e a casca abrir, é bom sinal, quer dizer que ela está suculenta e doce. Tente também puxar o cabinho. Se sair muito fácil, ela está madura para comer no dia (portanto, se pretendia comprar pra comer dias depois, não é uma boa idéia).

Laranja

Laranjas mais pesadas têm mais suco. Aperte a laranja e certifique-se que a consistência é a mesma na fruta inteira (ou seja, que não tenha partes mais moles em um lugar e mais duras em outro). Quanto mais cor de laranja, mais madura estará.

Limão

Deve ter peso, também, e uma casca lisa e brilhante. O limão será azedo (ele é feito pra isso), não importa a época. Mas quando estiver maduro, ele soltará mais suco. Os mais maduros são mais macios – novamente, aperte para saber.

Mamão

Tanto o macho quanto o fêmea, papaia ou outro tipo, o segredo é a casca estar macia e sem pontos de bolores.

Manga

A manga deve estar cheirosa e macia. Não pode estar muito mole e a casca não pode abrir quando você apertar. Também evite se tiver muitas áreas verdes pela casca.

Melão

É uma das mais difíceis de descobrir, pois tem uma casca dura. Mas, ele ainda pode ser apertado: pressione a extremidade contrária ao caule e, se afundar, ele está maduro. Você também pode sacudi-lo. Se sentir as sementes soltas lá dentro, ele está pronto pra ser consumido.

Melancia

Escolha uma pesada, simétrica e sem amassados.

E agora, vamos às verduras:

Abobrinha

As abobrinhas pequenas (no máximo médias) são as melhores, pois são as mais novas e frescas. A casca deve estar sem machucados.

Batata

Prefira as que não tenham brotos nascendo, poucos furinhos (que aliás é por onde nascem os brotos) e sem manchas verdes. Siga essas regras e vai ser batata! (ok, trocadilho bem ruim).

Berinjela

A berinjela é naturalmente leve, então não ligue pro peso. A casca deve estar lisa, brilhante e ter aspecto firme. Também é importante verificar se ela não tem furinhos, pois isso significa que alguém (mais precisamente uma larvinha de inseto) já está comendo o que você pretendia comer.

Cebola

Ao contrário do que muita gente acha, não se deve tirar a casca exterior da cebola para guardá-la. Isso faz ela durar menos. Já que não pode tirar a casca, como saber se está boa? Fácil: pegue e sinta se a cebola está firme, sequinha e sem pontos amassados.

Cenoura

Escolha uma cenoura bem laranja e uniforme, sem machucados nem buracos. Aquelas ruguinhas da casca são normais, não precisa encanar com elas. Então, teste se a cenoura está durinha: se você conseguir entortá-la para o lado com muita facilidade, largue e pegue outra.

Mandioca

Se ouvir o conselho de “quanto mais dura a mandioca, melhor”, não escute. Ela deve sim ser firme, mas também precisa ceder um pouquinho quando apertada, pois essas se soltarão com mais facilidade da casca e são melhores para as receitas.

Tomate

Apesar do tomate ser uma fruta, colocamos ele aqui com as verduras, com quem ele geralmente é usado. Ter um cabinho faz com que ele dure mais, pois está protegido de contaminações, evitando o contato do interior do fruto com o ar. Por isso, prefira os tomates com talo. Se quiser fazer salada, escolha tomates mais firmes. Para molhos, quanto mais mole melhor.

Ufa! Já tenho tanta fruta e verdura na cabeça que sou quase a Carmen Miranda. Na próxima feira ou mercado, lembre de todas essas dicas e deixe sua avó em paz.

Por Fernanda Braite

Harmoniza com esta matéria:

Leave a comment

Your email address will not be published.


*