O Parker deu 100 pontos. Mas você, quantos pontos deu?

O Parker deu 100 pontos. Mas você, quantos pontos deu?

Há duas coisas que nunca vi no mundo do vinho. Descubra!

Há duas coisas que nunca vi no mundo do vinho. Descubra!

Nunca ninguém me ligou pedindo uma dica de um vinho caro. Todos querem sempre uma pechincha. A outra coisa: nunca um produtor ou importador enalteceu um vinho que não tivesse pontuação acima dos 90 pontos. Fossem pontos da Wine Spectator, Wine Enthusiast, Decanter, Gambero Rosso, do Parker, Jancis, Tapia, Peñin ou seja lá quem fosse.

O hábito de pontuar alto veio de fora e nossos críticos brasileiros aderiram. Você nunca vê uma nota 75, pois acredite, 75 pontos numa ficha profissional é nota de vinho BOM. Gostou da polêmica? Então leia tudo e aceite o desafio que lhe faço ao final.

Antes devo lembrar que sou contra pontuar. Pontuar “secondo me” só tem importância para três tipos de pessoas: as que vendem vinho, as que não sabem nada de vinho e para pessoas esnobes. Vinho para mim não é pontuação, é emoção.

Como colunista de vinhos não dou nota para vinho. Gosto de descrevê-lo e tentar passar a minha emoção ao leitor. E tenho convicção de que quem deve pontuar é você que vai pagar pelo vinho e vai degustar este vinho. Essa é a única nota que vale ao final.

Acontece que no mundo profissional do vinho, em diversas situações, sou obrigado a pontuar, e na Confraria dos Sommeliers, da qual sou fundador e coordenador há mais de treze anos, faço isso todos os meses.

A Confraria dos Sommeliers é costumeiramente criticada por pontuar baixo, quando na verdade são os outros que pontuam alto.

Nossa ficha contempla 14 quesitos, sendo 2 visuais, 3 olfativos, 6 gustativos e 3 de exame final. Cada um desses itens tem opções de pontos entre o pior e o melhor valor daquele atributo.

O item “Complexidade Olfativa” por exemplo varia de 0, para “nulo”, e vai até 10, para “Complexidade Muito Grande”. Porém o nível “Boa Complexidade Olfativa” tem 5 ou 6 pontos. Portanto, 5 pontos é uma “Boa Complexidade Olfativa”.

Dessa forma, se você somar todas as opções boas, corretas, normais, etc., na sua pontuação verá que a soma pode ser 74 pontos para um vinho BOM. Acompanhe:

Exame Visual:

Aspecto Brilhante = 4 pontos

Cor Correta = 4 pontos

Exame Olfativo:

Qualidade Fina = 7 pontos

Complexidade Grande = 7 pontos

Intensidade – Intensa = 7 pontos

Exame Gustativo:

Acidez Correta = 4 pontos

Tanino Correto = 4 pontos

Amargor Correto = 4 pontos

Corpo Correto = 4 pontos

Qualidade Fina = 7 pontos

Complexidade Grande = 7 pontos

Exame Final:

Tipicidade Grande = 7 pontos

Equilíbrio e Harmonia Bom = 4 pontos

Persistência Longa = 4 pontos

Total = 74 Vinho BOM

Então, agora meu desafio. Abra uma garrafa de um vinho que você goste, aqui do Sonoma, por exemplo, e avalie você mesmo, por seus critérios, cada item, seguindo a ficha.

Mas seja sincero e, a cada atributo, tome como parâmetro um vinho que já tenha degustado, e que tivesse merecido, naquele atributo, a nota máxima. Então avalie o vinho da taça e pontue. Siga todos os itens da ficha, some tudo e depois me conte.

Saúde!

Por Didú Russo

Visite a Sonoma para conhecer nossos produtos

Harmoniza com esta matéria:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aprenda mais sobre o universo do vinho.

Cadastre seu e-email e receba atualizações notícias e promoções

Por favor, verifique seu email. Por favor, verifique sua cidade.
O que falam da gente

Quer saber mais da Sonoma? Clique em algumas destas matérias para saber mais sobre a empresa.

Close
© 2020 SONOMA. Todos os direitos reservados. Se beber não dirija. Aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Close