Espumante na Hungria?

Espumante na Hungria?

Mesmo não sendo tão recente assim, a história dos espumantes húngaros começou justamente com o produtor József Törley.

De volta aos tempos áureos, ora vividos no século 16, a Hungria retomou sua produção nos anos 1990 e passou a produzir um dos mais excitantes vinhos do atual cenário vinícola europeu. E, apesar dos icônicos Tokaji Aszú praticamente ofuscarem o brilho dos outros vinhos, há muitas outras joias que o país guarda. Muitas que até borbulham!

Mesmo não sendo tão recente assim, a história dos espumantes húngaros começou justamente com o produtor que é conhecido até hoje como o principal do país: József Törley.

Foi numa viagem à Áustria, lá por 1870, que Törley conheceu Theophilus, neto do conhecido produtor Louis Roederer, quem o convidou para conhecer Reims e, dessa maneira, se aventurar no mundo dos Champagnes. Acha mesmo que Törley ousaria recusar o convite?!

Chegando à Hungria, montou sua própria “maison” com base nos ensinamentos recém-adquiridos. Porém, em outra viagem, só que dessa vez em sua terra natal, encontrou em Budafok, região conhecida hoje como Etyek-Buda, cidade próxima à Budapeste, as condições que considerava serem as ideais para espumantes (inclusive, muito próximas às de Champagne!).

E ele não perdeu tempo! Em 1882, adquiriu vinhedos na região e para lá transferiu sua produção.

Esculpidas em calcário, as adegas foram construídas no melhor estilo de Champagne. A construção delas, inclusive, foi supervisionada pelo especialista francês Louis François, um dos maiores nomes da época.

Não é preciso dizer que seus espumantes fizeram sucesso, não é? Na verdade, tornaram-se tão populares e prestigiados que, inclusive, József Törley chegou a receber, em 1896, o título de fornecedor oficial do império e da corte real.

Ainda mais

A boa notícia é que, ao menos hoje, os espumantes da Hungria não se resumem à Törley. Claro que o nome é quase como uma garantia, mas é sempre bom se aventurar por outros produtores e conhecer regiões diferentes!

Praticamente metade da produção húngara se concentra na grande planície, que se estende do sul de Budapeste até a região central. A outra parte, por sua vez, se dispersa por montanhas ao redor do país (incluindo Tokaji, no nordeste!).

Ah, só mais uma coisa: pretende ir à Hungria e, obviamente, vai pedir os espumantes locais? Peça por Pezsgõ, palavra húngara para espumantes!

Por Gustavo Jazra

Conheça os produtos da Sonoma!

You may also like

Deixe um Comentário

(11) 9 8458-0285

(11) 9 8458-0285

(11) 9 8458-0285

suporte@sonoma.com.br

sonoma nosso marketplace 1

Sonoma Market é um marketplace de alimentos e bebidas de alta qualdiade, que conecta produtores artesanais, importadores e distribuidores

com clientes que buscam uma excelente curadoria de produtos e uma experiência de compra fácil e intuitiva.

Oferecemos o serviço de fullfillment para nossos Sellers e o serviço de entrega em até 90 minutos para nossos clientes (verifique a região).