Vinhos Galegos

tgal3rpsr9wpirfpwwl3tgal3rpsr9wpirfpwwl3

Vinhos Galegos

Os galegos são fenomenais. Só que, dessa vez, estou falando dos vinhos.

Certa vez, escutei uma garota falar a frase “Adoro um galego”. Ela referia-se a pessoas de pele ou cabelos claros, mas tive que concordar com ela: os galegos são fenomenais. Só que, dessa vez, estou falando dos vinhos.

A Galícia, ou Galiza, é um lugar que mostra muito bem suas heranças celtas. Pra começar, no ar: o clima seco e marítimo lembra bastante o da Bretanha francesa, outra terra do povo celta. Até o nome: Galiza vem de Gália, nome dado às terras celtas, que hoje correspondem ao território francês, algumas partes da Bélgica, da Alemanha e do norte da Itália.

A Galiza é uma comunidade autônoma que pertence à Espanha desde 1833, mas já era uma região histórica antiga que cresceu a partir do século XI a.C., quando os celtas invadiram as terras e levaram nada mais, nada menos que ele: o vinho! Sim, os celtas eram fissurados por vinho, e a fama da bebida se espalhou pela Europa mais por influência celta do que por imposição romana.

E, 31 séculos depois, o vinho galego tem todas as qualidades que um lugar com cultura vinícola tradicional pode ter. As principais regiões da Galiza são:

Ribeiro

É lá que encontramos o vinho branco Ribeiro, feito com a uva especial da Galiza, a Treixadura, que produz vinhos muito leves, frescos e frutados. O vinho Ribeiro é tradicionalmente servido em uma porcelana branca chamada “Cunca”.

Valdeorras

Os vinhos brancos dessa região são feitos com as castas Godello, Dona Branca e Palomino, enquanto os tintos são produzidos com as uvas Mencia, Merenzao, Grao Negro e Alicante. O destaque da casta Mencia é grande, tendo uma cor rubi escura e um sabor de frutos do bosque.

Rias Baixas

É onde se produz um dos melhores vinhos brancos espanhóis, da uva Albariño. Essa uva chegou à Galiza pelos franceses, no início da Idade Média. A uva é tão conhecida que há até uma festa com seu nome, onde se bebe muito vinho Albariño. Uma das características do vinho é o aroma que lembra a pêssegos frescos.

Ribeira Sacra

Em Ribeira Sacra, predomina-se o vinho tinto, com destaque para a Mencia. As uvas têm uma ótima maturação nas margens dos rios Miño e Sil – alguns chamam os vinhos de Ribeira Sacra de “ouro líquido do Sil”. Seus vinhos costumam ser intensos, com aroma de cerejas e bem alcoólicos.

Por Fernanda Braite

Harmoniza com esta matéria:

Leave a comment

Your email address will not be published.


*